Chame no Whatsapp

Os segredos para uma equipe eficiente e engajada

Os segredos para uma equipe eficiente e engajada. | Excelencia Educação

A valorização e o engajamento do servidor público são instrumentos importantes para garantir a qualidade do trabalho no atendimento às demandas da sociedade. Vivemos um momento em que o servir público tem sua imagem corrompida, sendo encarado como burocrático e ineficiente; e o servidor, por sua vez, visto como um profissional que busca a estabilidade da carreira e não possui propósito.

Tal perspectiva gera baixa autoestima e, consequentemente, baixo engajamento. Portanto, cabe ao gestor da instituição pública – e que fica responsável pela gestão de pessoas –  resgatar o propósito do servidor em contribuir para a melhoria dos serviços ofertados a população. Diante disso, surge o desafio: Como engajar servidores públicos e manter uma equipe realmente eficiente?

Engajamento é uma palavra pouco usual. O dicionário sugere que esta palavra é sinônima de compromisso. Mas, na linguagem atual, compromisso é frequentemente usado no contexto matrimonial.

Considerando que muitos casamentos terminam tragicamente em divórcio, ao simplesmente relacionar a palavra engajamento a seu sinônimo, talvez, necessariamente não seja a melhor forma de descrever o engajamento de uma equipe no trabalho.

Desta forma, vale a pena conhecer melhor o conceito de engajamento e os segredos que levam as pessoas a realmente se sentirem engajadas no ambiente de trabalho. Mas então, como definir melhor engajamento? E porque devemos nos preocupar com isso no âmbito da administração pública? O engajamento no trabalho é definido como um estado de espírito positivo e satisfatório, diretamente vinculado ao trabalho, caracterizado por dimensões como vigor, dedicação e absorção. O engajamento não é momentâneo ou um estado específico, mas sim um estado persistente que afeta positivamente o comportamento em questão e não está ligado diretamente a nenhum objeto, evento ou comportamento em particular (BAKKER; LEITER, 2010)[1]. Os funcionários engajados são energéticos, auto efetivos e exercitam a influência sobre eventos que afetam diretamente suas vidas (BAKKER, 2009)[2].

E ao direcionar o assunto para administração pública, buscando entender a importância do engajamento nos órgãos públicos, a resposta é bem simples, ou seja, a sociedade ao buscar os serviços públicos espera pelo menos um mínimo engajamento por parte dos servidores públicos.  Mas e aí, a definição foi clara? 

Como poderíamos entender o engajamento de forma prática?

Quando pensamos de forma prática, todos concordam que o engajamento dos colaboradores envolve um trabalho em que eles:

  • Sentem-se pessoalmente e emocionalmente ligados à organização;
  • Sentem orgulho em recomendar a organização como um bom local de trabalho para outras pessoas;
  • Obtêm mais do que apenas o salário e estão ligados às recompensas intrínsecas; e
  • Sentem uma ligação aos valores, ética e ações da organização.

Entender o que é engajamento é até simples, o maior desafio está em como desenvolver equipes altamente eficientes e engajadas, ou seja, como engajar servidores públicos.

Quando abordamos o engajamento de equipes no setor público entramos em um campo mais técnico da gestão, uma vez que o primeiro passo é construir um norte em comum para a equipe. O engajamento é, na realidade, o motor que irá determinar diversos aspectos da entrega final.

Na prática, os administradores públicos desenham o plano de governo e as equipes ou agentes o executam. Esse caminho, conhecido como hierárquico, só funciona com êxito no setor público se o gestor abrir espaço para que as pessoas consigam contribuir com esse objetivo oferecendo percepções de como atingi-lo e colaborando com relatos das experiências anteriores em relação à adoção daquela política pública dentro daquele órgão. Quanto mais o líder escutar e envolver seus liderados, maior será o engajamento e o compromisso dos indivíduos. Do mesmo modo, quanto mais a equipe absorver o significado dos processos e estratégias adotados, melhor será a construção de uma unidade em torno daquela ação, trazendo maior envolvimento e aprimorando as capacidades e competências dos indivíduos da organização.

Quais são os segredos de uma equipe eficiente e engajada?

Sendo assim, é muito relevante a preocupação com o engajamento no serviço público, e em resumo, os segredos para ter uma equipe eficiente e engajada são:

  • Alinhar as expectativas com os integrantes da equipe, ou seja, o que a sociedade espera, o que eu como gestor espero e o que a equipe espera da administração;
  • Democratizar o processo de tomada de decisão, demonstrando aos liderados que os problemas podem ser mais facilmente solucionados com a participação de todos;
  • Construir um objetivo claro e tangível. Ao delimitar este objetivo o líder deve estar atento para que ele seja SMART (específico, mensurável, atingível, realizável e que possua um prazo).

Ao adotar essas práticas, o gestor inicia o processo de construção de uma equipe motivada, alinhada, participativa e com um objetivo em comum. Com isso, ele conseguirá, aos poucos, resgatar o senso de propósito da equipe e superar os desafios relacionados a falta de engajamento.


[1] BAKKER, A. B. Building engagement in the workplace. In R. J. Burke & C. L. Cooper (Eds.), The peak performing organization (p. 50–72). Abingdon, UK: Routledge, 2009.

[2] BAKKER, A. B.; LEITER, M. P. Where to go from here: integration and future research on work engagement. In: BAKKER, A. B.; LEITER, M. P. (Org.). Work engagement: a handbook of essential theory and research. New York: Psychology Press, 2010, p.181-196.

Compartilhe:

Share on facebook
Facebook
Share on google
Google+
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn

Veja também

Rolar para cima